Randal Faransir

Ir em baixo

Randal Faransir

Mensagem por Lors2911 em Sex Nov 28, 2014 6:10 pm

Nome : Randal Faransir

Idade : 18

Geral : Pentoshi-Westerosi, Pele Clara, Descendente da "Extinta" Família Faransir.

Altura : 1,83M

Aparência :

Especialidades : Comércio,Sabedoria dos Livros.

Humor: Na juventude Randal sempre fora uma pessoa feliz e sorridentes que ajudava como o necessário, porém devido os recentes acontecimentos o jovem adulto agora tem um humor indefinido focado apenas na destruição de seus inimigos.

Personalidade : Atualmente não esta muito definida porém Randal esta caminhando para um lado "sombrio", assim além de vingativo o jovem Faransir esta ficando ambicioso e sábio graças as dificuldades e experiências que tem/enfrenta no dia a dia de um sobrevivente.

Títulos : Herdeiro dos Burgueses,Vingador de Pentos.

Religião : Nenhuma no momento porém tende a agir segundo Rh'lorr ou o Deus de muitas faces.

Estatísticas :

Moral: 250
Dano: 100
Defesa: 100


Nível 1

História: Era um dia de céu claro e poucas nuvens, quando Elliot Faransir e Eleanor Faransir deram aquela grande festa. Pessoas de várias cidades e vilarejos de Essos se reuniam na mansão do grande comerciante, localizada em Pentos. Aquela celebração tinha um motivo especial: O primeiro filho do casal, Randal Faransir.
Elliot era tido como um dos comerciantes de maior sucesso de Essos, tendo negócios com todas as cidades da região, caravanas e até mesmo com os magos/sacerdotes vermelhos de Mir e Volantis, cujos negócios eram mais estáveis e menos tensos do que com a maioria dos outros comerciantes. Tudo graças a grande habilidade de relacionamento e lábia de Elliot. Ele fazia com que todos que conversassem com ele acabassem se sentindo a vontade, mas apesar de seu carisma e bondade haviam aqueles que invejavam seu status e riquezas. Alguns comerciantes viam seus negócios perderem força quando competiam com ele, isso fez com que vários o vissem como rival e até mesmo criassem uma inimizade hostil.
Um deles se chamava Laudir Glacians e diferenciava-se da maioria por ser também um dos grandes comerciantes de Braavos além de ser também um dos inúmeros representantes do famoso Banco de Braavos (ou Banco de Ferro) sendo assim capaz de concorrer concorrer diretamente no comércio de itens mágicos contra Elliot, ele era um homem ganancioso e queria expandir seus negócios a todo custo. Boatos diziam que ele era capaz de atos maléficos, como mandar ladinos e mercenários atacarem caravanas rivais, rouba-las e até mesmo assassiná-los.
Neste cenário que Randal fora criado, teve uma vida em que não lhe faltou nada. Teve educação particular, um soldado da guarda pessoal de seu pai como tutor e quando Randal completou 12 anos teve seu treinamento na arte do combate iniciado. Seu nome era Arthur Godwell, um soldado veterano e aposentado, muito amigo de Elliot. Muito curioso, Randal sempre pedia para o pai para acompanhá-lo nas negociações sempre que possível e sempre mexia nas mercadorias, com ou sem consentimento do pai. Aprendeu sobre as pessoas e culturas do continente Essosi e ouviu histórias sobre Westeros, aprendendo assim como respeitá-las e que sempre deveria querer o bem delas, pois graças a elas e claro, a Rh'lorr que os negócios iam bem. Quando completou 14 anos sua mãe, Eleanor Faransir faleceu por causa da pneumonia, fato que chocou muito a família e a população.
Foi nessa época que Randal, procurando algo ao qual se refugiar, se apaixonou pelas artes arcanas e principalmente o poder da palavras. Sempre acompanhando os negócios do pai com os magos vermelhos, Randal fascinava-se com o jeito de agir e de se vestir daquelas imponentes figuras que tinham uma grande influência enquanto diziam agir em nome do poderoso Deus Vermelho. Quando via os itens mágicos funcionando então, era como pura alegria. Pediu ao pai que lhe desse algum material ao qual pudesse consultar para que pudesse aprender e saber mais sobre aquilo, seu pai não vendo problemas o presenteou com livros que comprou diretamente dos magos. Em apenas quatro anos de estudo, Randal já havia dominado a arte arcana em sua essência e  conseguiu combiná-la com as artes da guerra que aprendida com Arthur, assim tendo potencial para se tornar um futuro sacerdote.
Uma semana depois de completar 18 anos, Randal foi em uma viagem com Arthur até alguns portos da costa de Essos para conhecer as redondezas e ter algumas experiências “adultas”, conforme seu pai dissera. No caminho de volta para Pentos, seu barco fora atacado por ladrões/piratas, que atearam fogo nele e os atacaram aparentemente tentando saquear o luxuoso barco e talvez conseguir algo a mais. Arthur conseguiu pular e nadar até a encosta, mas Randal não pulou a tempo e acabou sendo atingido por uma das velas do navio assim ficando inconsciente.
Quando ele acordou já era noite. Levantou confuso e, aos trancos e barrancos, tentando entender oque acontecera enquanto o Luar iluminava a escuridão do mar. Depois de alguns minutos percebeu que estava ainda em seu barco agora todo saqueado e destruído que de alguma maneira milagrosa estava encalhado na praia. Não estava amarrado, apenas com alguns arranhões e uma tremenda dor nas costas. Se recuperou e pegando oque sobrara de valor e utilidade no navio saiu do mesmo agora começando a vagar em busca de achar o caminho de casa. Alguns dias depois chegou em Pentos sua casa, cansado e faminto. Ao se deparar com alguns conhecidos de seu pai conhecidos ficara sabendo que estava rolando um boato de que ele tinha morrido em um saque e que com isso seu pai havia se suicidado pois não conseguia mais ver um futuro sem sua esposa e herdeiro. Não acreditando, ficou em choque caindo de joelhos no chão esperando que tudo aquilo fosse apenas um sonho ou erro.
Algumas horas depois Arthur o encontrou, o abraçou ajudando o garoto a se recompor e após um longo suspiro disse que precisava falar com ele com urgência. Ao entrarem em um aposento seguro, Arthur disse que tudo foi armação de Laudir. O plano era matar Randal e depois forjar um suicídio de Elliot. Mas Arthur havia descoberto que seu pai fora encontrado morto antes mesmo do saque ao navio acontecer e que emissários que já haviam sido vistos com Laudir, foram vistos ao redor da casa momentos antes do “suicídio”. Randal, enfurecido, prometeu a Arthur que traria a justiça. Laudir não poderia ficar impune desse vil esquema. Assim jurando um dia que se vingaria, Randal reconquistaria o poder e riquezas que seus pais tinham e colocaria Laudir em seu devido lugar, junto com assassinos e ladrões. Faria tudo aquilo em nome de si mesmo ou do deus que ousasse o ajudar. Assim Randal começou sua jornada em direção ao ultimo posto mercante da sua família que não havia sido capturado. Um simples e robusto más seguro local em Westeros mais precisamente no Norte em Porto Branco.

Obs: Magos/Sacerdotes vermelhos=Sacerdotes de Rh'lorh.
OBS: Randal puxa um pouco o caráter de líder e comandante do pai más tende a se especializar na arte da economia.
OBS: A personalidade de Randal inicialmente poder ser controversa pois como não tinha ajuda alguma o novo adulto teria de lutar seria e friamente em Westeros agarrando todas as oportunidades enquanto enfrentava o novo inimigo que o caçava no leste... mais precisamente nas Cidades Livre de Essos.
avatar
Lors2911

Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/11/2014
Idade : 21
Localização : São Paulo,SP

Informações
Nível:
1/1  (1/1)
Experiência:
1/1  (1/1)
Poder:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum